Pompeia ItaliaPompeia Italia

Pompeia é uma cidade antiga localizada na região da Campânia, na Itália, famosa por ter sido devastada pela erupção do Monte Vesúvio. Esta erupção súbita e catastrófica soterrou a cidade sob cinzas vulcânicas e pedras, preservando-a de maneira notável por séculos.

Visitamos o sítio arqueológico de Pompeia quando fomos para Nápoles, ficamos impressionados com a história do lugar e como as pessoas vivem tranquilamente perto do Vulcão Vesúvio que está listado entre os mais perigosos do mundo.

Nesse texto vamos contar a história desse lugar e dar dicas para quem quer visitar.

Pompeia
Pompeia

Como era a cidade de Pompeia antes da Destruição

Antes da destruição, a cidade de Pompeia era um lugar agitado e cheio de vida. Localizada perto de Nápoles, na Itália, Pompeia estava situada em uma área rica em solos férteis graças à proximidade com o vulcão Vesúvio. Isso tornava a região perfeita para a agricultura, especialmente para o cultivo de uvas e a produção de vinho.

A cidade era conhecida por suas belas casas e vilas luxuosas que pertenciam aos mais ricos. As ruas de Pompeia eram movimentadas com comerciantes vendendo uma variedade de mercadorias e pessoas indo às termas, teatros e tavernas. Havia também um grande anfiteatro onde aconteciam lutas de gladiadores, que eram eventos populares entre os cidadãos.

Ela era uma cidade avançada para a sua época, com um sistema complexo de aquedutos que fornecia água para as fontes públicas, banhos e até mesmo para algumas casas particulares. Além disso, a cidade tinha um sistema de esgoto que ajudava a manter as ruas limpas.

As artes floresciam em Pompeia, como mostrado pelos muitos afrescos e mosaicos encontrados nas paredes das casas da cidade até hoje.

Área Interna do anfiteatro
Área Interna do anfiteatro

O que aconteceu em Pompeia?

A erupção do Monte Vesúvio que destruiu Pompeia em 79 d.C. é uma das mais famosas catástrofes naturais da história antiga. O vulcão, que se acreditava ser apenas uma montanha na época, entrou em erupção com uma força devastadora, lançando uma coluna de cinzas e gases a uma altura de cerca de 33 quilômetros no céu.

Durante as primeiras horas, caiu uma chuva de pedra-pomes e cinzas sobre Pompeia, o que fez com que muitos telhados desabassem sob o peso. As pessoas que tentaram fugir ficaram cobertas por esses materiais, enquanto outras se abrigaram em suas casas, esperando que a situação melhorasse.

No dia seguinte, uma série de fluxos piroclásticos (ondas rápidas de gás quente e cinzas) atingiu a cidade. Estes fluxos eram tão quentes que mataram instantaneamente as pessoas que ainda estavam vivas, carbonizando seus corpos no local. A temperatura desses fluxos podia chegar a 300 graus Celsius.

Com o passar dos anos, os corpos soterrados foram se decompondo, deixando cavidades no material endurecido. Os arqueólogos que escavaram Pompeia encontraram essas cavidades e as preencheram com gesso, criando moldes impressionantes dos habitantes da cidade no momento de sua morte.

No Museu dentro do sítio arqueológico é possível ver esses moldes, foto abaixo.

Moldes das Vítimas do Vesúvio
Moldes das Vítimas do Vesúvio

Como está Pompeia hoje

Atualmente, Pompeia se estabelece como um dos sítios arqueológicos mais significantes do planeta, designadas como Patrimônio Mundial da UNESCO e recebe milhares de visitantes todos os anos. A cidade antiga oferece aos olhos curiosos do mundo moderno uma perspectiva única da vida como era antes da catástrofe do Vesúvio.

Andando pelas ruas de pedras antigas, dá para ver pinturas com cores vivas e mosaicos bem feitos. Eles mostram a arte daquela época. Objetos do dia a dia que as cinzas do vulcão guardaram, como vasos e utensílios domésticos, estão quase perfeitos. Eles fazem a gente se sentir perto dos romanos que moravam ali.

Visitar Pompeia significa mais do que ver ruínas, é ter a oportunidade de passear por um museu a céu aberto onde cada cantinho conta história. É como se, a cada passo que se dá pelas antigas vias, pudéssemos ouvir os ecos de uma civilização que, apesar de estar congelada no tempo devido à sua trágica fatalidade, continua a fascinar e ensinar gerações no presente. E assim, sob a sombra do Vesúvio, andar pelas ruas de Pompeia é sem dúvida alguma, uma viagem enriquecedora ao coração da Roma Antiga.

Entrada Pompeia
Entrada Pompeia

Como está o vulcão Vesúvio atualmente

O Vulcão Vesúvio hoje encontra-se em um estado de dormência, o que significa que não está em erupção. Desde a sua última erupção significativa em 1944, o Vesúvio tem permanecido relativamente calmo, com atividade sísmica ocasional e pequenas emissões de vapor e gases vulcânicos.

No entanto, embora o Vesúvio esteja atualmente adormecido, os cientistas continuam a monitorar de perto o vulcão para detectar sinais de atividade sísmica, deformações na superfície e mudanças no comportamento geológico que possam indicar uma possível reativação.

Apesar de estar adormecido, o Vesúvio continua sendo considerado um vulcão ativo e potencialmente perigoso devido à sua história eruptiva e à sua localização próxima a áreas densamente povoadas. Portanto, é importante manter sistemas de monitoramento eficazes e planos de preparação e resposta em vigor para proteger as comunidades vulneráveis da região em caso de uma futura erupção.

Vista do Monte Vesuvio
Vista do Monte Vesuvio

Como chegar em Pompeia

Pompeia é facilmente acessível por transportes públicos ou carro.

De trem

Uma das maneiras mais convenientes de chegar a Pompeia é de trem. A estação ferroviária mais próxima é a Estação Pompei Scavi – Villa dei Misteri, que fica na linha Circumvesuviana, conectando Nápoles a Sorrento. Você pode pegar um trem na estação central de Nápoles (Napoli Centrale) ou na Estação Napoli Garibaldi e descer em Pompei Scavi.

De ônibus

Existem ônibus locais que partem de Nápoles e outras cidades próximas em direção a Pompeia. Essa pode ser uma opção mais econômica, mas nem sempre é tão conveniente quanto o trem.

De carro

Se você estiver viajando de carro pela região, é possível chegar a Pompeia pelas autoestradas A3 ou A30. Há estacionamentos disponíveis próximos às ruínas para os visitantes que chegam de carro.

Nós fomos de carro, porque estávamos indo de Nápoles para Costa Amalfitana e incluímos Pompeia no roteiro.

Nós indicamos a Rent Cars para aluguéis de carros, nós sempre alugamos por esse site e tem as melhores opções.

Excursões turísticas

Muitas agências de viagens oferecem excursões guiadas para Pompeia, que incluem transporte de ida e volta a partir de Nápoles ou outras cidades próximas.

👉 Excursão de 1 Dia de Napoles ou Sorrento para Pompeia

Dicas

Ingressos

Recomendamos adquirir o Áudio Guia, Guia particular ou reservar uma excursão guiada para enriquecer a sua experiência com conhecimentos históricos.

Nós compramos o Audio Guia e achamos que vale a pena, eles te fornecem um aparelho no idioma que você escolher e um mapa, ouvir a história em cada lugar que você passa ajuda a entender melhor os detalhes.

👉 Ingresso + Audio Guia antecipado

Outra opção é contratar um guia, com certeza a experiência será ainda melhor, porque você pode fazer as perguntas diretamente ao Guia.

👉 Ingresso + Visita Guiada

Áudio Guia com Mapa
Áudio Guia com Mapa

Não deixe de Explorar

Além de explorar as ruínas, não deixe de visitar:

  • Visitar o Fórum, o centro da vida pública da cidade.
  • Admirar os afrescos e mosaicos nas residências, como a Casa do Fauno.
  • Ver moldes de gesso dos corpos vitimados pela erupção.
  • Conhecer o Anfiteatro, um dos mais antigos já descobertos.
  • Encontrar tranquilidade nos Jardins do Terme Stabiane.
  • Ponderar sobre a vida e a morte no Lupanar, o antigo bordel da cidade.

Importante

  • Use roupas e sapatos confortáveis, o chão é bem irregular e com pedras.
  • Leve água e proteja-se do sol, especialmente no verão. Lembrando que ele é todo aberto.
  • A visita pode durar várias horas, coma algo antes de entrar, porque lá dentro tem poucas opções para comer e é bem mais caro, do lado de fora do parque tem vários restaurantes.

Confira também o que fazer em Milão em um dia e O que fazer em Portofino em um dia?

Se quiser mais dicas como essa, nos siga no Instragram @beradatravel, onde postamos todos os passeios com mais frequência.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *